Novos historiadores são formados pelo Unasp

Notas Formatura

Escrito por

Analía Roa Monsalve

Publicado em

15 dez 2019

Crédito imagens

Aicom

Licenciatura em História do Unasp Engenheiro Coelho prepara profissionais criativos e éticos

A formatura da Licenciatura em História do Unasp Engenheiro Coelho aconteceu no Auditório do Residencial Feminino da instituição. Lá, formandos, docentes, pais e amigos se achegaram para celebrar a concretização de um sonho.

Jefferson Flores é um dos formandos que aguardava ansiosamente esse dia. Em seu discurso como orador da turma, confessou que os três anos de curso não foram fáceis. No entanto, a colação de grau “representa  a maior vitória que eu poderia ter conseguido até então”. Para Flores, se adaptar foi desafiante por conta do nível elevado de seus professores, mas, ao final, tudo valeu a pena. “Eu tive um crescimento gigantesco depois que comecei a estudar no Unasp, tanto na questão do caráter como em intelecto. A instituição me proporcionou o melhor que poderia oferecer”, explica um dos mais novos historiadores do Brasil.

O coordenador do curso de História, Me. Elder Hosokawa, é grato aos alunos por terem escolhido o Unasp, e celebra as várias dificuldades superadas por eles. “Que sejam professores disputados pelas escolas por conta da criatividade, pela formação espiritual, ética, pelo conteúdo inovador e transformador”, espera o coordenador. Além de lecionar na educação básica, historiadores podem atuar em áreas como a preservação do patrimônio histórico, levantamento de dados, produção de textos em editoras e produtoras, museus, memória empresarial e a docência universitária.