Mestrado em Promoção da Saúde

Solidariedade e Inserção Social

A inserção social do programa de mestrado em Promoção da Saúde do UNASP é revelada por:

  • Ações de responsabilidade social de caráter transformador realizado por iniciativa dos docentes e discentes, refletindo o espaço nobre ocupado pela extensão entre as principais atividades da instituição e do mestrado;
  • Produções abordando temas que fazem parte da agenda de prioridades de pesquisa do Ministério da Saúde, em especial: doenças crônicas não transmissíveis e saúde do idoso, dentre outras.

A preocupação com o quesito inserção social neste curso é de extrema relevância visto que o mestrado profissional tem como foco incentivar o aluno a refletir a própria experiência profissional, tornando-o um pesquisador do próprio trabalho.

São consideradas ações de responsabilidade e inserção social aquelas que geram algum impacto social frente aos problemas sociais da atualidade. Exemplos destas ações temos:

A seguir são descritas ações realizadas a partir do embasamento teórico construído no Mestrado com o objetivo de colaborar para o desenvolvimento social.

Projeto de extensão de Promoção da saúde para idosos.

Projetos de pesquisa que envolvem comunidade local que além de receber tratamento, é capacitada a fim de melhorar seus hábitos de vida a fim de melhorar o controle de doenças como a osteoartrite de joelho.

Projetos de pesquisa que visam a aproximação e capacitação do entorno (serviços e comunidade). Exemplo: projeto de pesquisa “Contribuições da Psicologia na construção de ações de promoção da saúde”, que possibilitou o mapeamento de 113 instituições promotoras de saúde no entorno da IES e a construção de parcerias para articulação e fortalecimento da RAPS (Rede de Atenção Psicossocial) na região do Campo Limpo/SP.

Projeto de Extensão Universitária “Atendimento Socioeducativo a adolescentes institucionalizados” desenvolvido em parceira com a graduação desde o ano de 2012 na Casa Nogueira. Em 2019, a convite de gestores da Fundação CASA, o grupo passou a atuar em outra unidade, a “Casa Jardim São Luiz 1”.

Projeto de Extensão do Curso denominado “ Toque de Saúde” que é um Programa de Rádio feito em parceria com a Rádio UNASP FM 91.3, é um bate-papo para a promoção do bem-estar da comunidade e difusão do conhecimento científico de forma acessível.
(https://www.unasp.br/ec/sites/radio/category/toque-de-saude/)

O Grupo de pesquisa “Religiosidade e Espiritualidade na Integralidade da Saúde” (Grupo REIS), liderado pelas professoras Maria Dyrce Dias Meira e Gina Andrade Abdala realizou projetos de extensão em diversas cidades de São Paulo com o intuito de capacitar profissionais de saúde para melhorar o estilo de vida e consequentemente a qualidade de vida das pessoas: pais de alunos, mulheres, idosos, adolescentes e jovens. O impacto social é gerado pelo feedback dos participantes que demonstraram interesse em mudar vários hábitos.

Solidariedade

O Mestrado em Promoção da Saúde do Centro Universitário Adventista de São Paulo (UNASP) têm se dedicado aos aspectos relacionados ao perfil de solidariedade recomendado pela CAPES necessários para programas consolidados. Neste sentido alguns docentes permanentes do Mestrado participam como co-orientadores de outros projetos de dissertação. As co-orientações acontecem em parceria com Programas de Pós-graduação de universidades como a Universidade de São Paulo (USP) e Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Tais orientações acontecem devido o convite dos referidos Programas de Pós-graduação aos docentes permanentes do PROMPS, de acordo com suas expertises. Assim, contribuem para qualificar os projetos de pesquisas de Mestrandos vinculados a outros Programas de Pós-Graduação. A solidariedade também se manifesta frequentemente na participação em bancas de qualificação e defesa de mestrados e doutorados em outros Programas.

Destacando a solidariedade do PROMPS com outros Programas, há diversas parcerias com grupos de pesquisas de outras instituições, como a Universidade de São Paulo (USP), Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), Universidade Nove de Julho (UNINOVE), Universidade Federal da Bahia (UFBA) e Universidade Adventista Del Plata (UAP) e Universidade Federal dos Pampas (UNIPAMPA) e Centros de Pesquisa como o do Instituto de Medicina Física e de Reabilitação do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. (http://www.pesquisaimrea.fm.usp.br/index.php/equipe).