O MAB

Entre outras instalações nobres, o Unasp também abriga o Museu de Arqueologia Bíblica (MAB). Suas origens remontam ao ano de 1924, quando o Pacific Union College, instituição adventista de ensino da Califórnia (EUA), adquiriu dois tabletes babilônicos, mas, por não possuir um museu, doou posteriormente as peças ao Dr. Paulo Bork, professor e arqueólogo adventista brasileiro que há muitos anos colecionava objetos arqueológicos.

O Dr. Bork acalentava o sonho de oferecer suas coleções e sua biblioteca para o Unasp Campus Engenheiro Coelho em reconhecimento pela educação recebida na instituição no início de sua formação. Realizadas as negociações com a
direção do Unasp-EC, em 1994, chegou a primeira doação, com cerca de 200 peças e 110 livros.

Em 1998, o Israel Antiquities Authority autorizou o envio de 46 objetos de cerâmica e quatro de metal para compor o acervo. Posteriormente outros colecionadores também fizeram suas doações.

Finalmente, em 14 de maio de 2000, uma pequena sala de exposições foi inaugurada junto ao prédio do Centro de Comunicações do Unasp, apresentando as peças à comunidade acadêmica e ao público em geral.

Desde então, a coleção vem crescendo e junto com ela o desejo do centro acadêmico de ampliar suas instalações através da construção de um prédio exclusivo para o MAB do Unasp.

Missão

Promover o estudo da historicidade da Bíblia, privilegiando ações de preservação, investigação e comunicação de acervos arqueológicos provenientes do contexto bíblico, estimulando a sociedade à reflexão crítica e ao conhecimento do cristianismo,
suas origens e cultura.