Blog A mais

A rotina te afastou de Deus?

Estava caminhando apressadamente, sentido a brisa em meus cabelos enquanto escutava uma das minhas músicas preferidas. “Se é correria, se é fim do dia, meu coração quer te agradar”, cantarolava aquela canção. Foi quando comecei a perceber melhor toda a letra e, aos poucos, comecei a chorar. Não, eu não estava triste. Eram lágrimas de alegria que escorriam pelo meu rosto. Respirei fundo. “Que alívio!”, pensei.
Você deve estar sem entender nada, então deixa eu te explicar antes que sua rotina tire daqui o seu olhar.
Como diria o Pr. Luís Gonçalves: Chega mais perto (haha).

Eu, Deus e a rotina.

Logo quando cheguei ao Unasp-EC, me vi em uma rotina totalmente diferente da que possuía. Antes de chegar aqui costumava ser um pouco desregulada com a quantidade de tempo que tinha em mãos. Sabe aquela pessoa que não consegue vencer de jeito nenhum a preguiça? Era coisa de louco. Mas uma das partes que eu nunca abria mão era do meu momento com Deus. E, nossa, como eu dedicava tempo nisso. Afinal, era a melhor parte do meu dia. Entretanto, eu não levava muito disso para o resto das minhas tarefas diárias. Era sempre aquele momento, e depois eu seguia para a correria da vida. Sabe como é?

Ao chegar aqui tudo mudou. Tinha trabalho, estudo, ministérios e uma nova experiência que me fez crescer muito em diversos sentidos. Basicamente uma rotina muito corrida, provavelmente como a sua. Sim, eu continuava a ter meus momentos com o Pai, mas aos poucos eles foram ficando cada vez mais curtos, e até inexistentes. Minha mente não parava de forma alguma. Meu tempo? Isso não existia mais. Meus maiores momentos eram os cultos diários no residencial. E ainda bem que eu tinha eles, porque Ele falou muitas vezes ali comigo.

Alguém está ausente.

Estava sentindo uma agonia profunda, um sentimento de vazio. Me sentia culpada por não dedicar mais aquele tempo à pessoa que me amou da maneira mais pura e verdadeira que existe. Que assinou minha adoção com sangue. Isso já ocorreu contigo? Todos aqueles pensamentos de que você deveria estar fazendo mais. De que “não ama a Deus” o suficiente como outros, que conseguem levantar ao amanhecer para ter um momento com Ele.  É a sensação mais horrível do mundo.

Eu já não aguentava mais me sentir assim e acreditava não ter muito o que fazer. Todas as manhãs eram parecidas, corridas. Não conseguia nem ao menos dedicar um “bom dia, Papai”; ou quem sabe uma música… uma leitura rápida de alguns versículos.
Eu precisava de ajuda. Eu precisava dEle. E por Ele eu clamei, chorei:

“Eu sinto a Sua falta. Por favor, me ajuda a Te encontrar. Não aguento mais isso… Me ensina… Eu já não te sinto mais como antes. O que houve com a gente? Por favor, Pai, por favor… só me dá mais uma oportunidade e me ensina a te amar. Porque eu não sei fazer isso sozinha”

Solucei… e adormeci.

A rotina de Deus

Foi então que, tão certo como Sua palavra em Lucas 11:10, a porta foi aberta e eu tive aquilo que pedi. Ele olhou com carinho para mim, segurou a minha mão e sussurrou: “Acalme, criança. Estou aqui”.

Do dia para a noite tudo à minha volta falava sobre tempo com Deus e como conseguir isso. Foi bem interessante (para não dizer louco). Nos cultos, nas conversas entre amigos, músicas que ouvia… ATÉ NA AULA!
Ele estava mostrando para mim que era do interesse dEle também se relacionar comigo.
Seu primeiro passo? Esclarecer que tê-lo em primeiro lugar na minha vida não significava, necessariamente, dedicar duas horas em um devocional matinal. Mas sim TEMPO, MENTE E CORAÇÃO. Ou seja, o lugar que Ele queria estar é no centro da minha vida – o que, consequentemente, O colocaria em primeiro lugar.

Resolvi tomar coragem e me coloquei à disposição para aprender. Sabia que precisava de alguém mais maduro espiritualmente para me ajudar.
Fui, um pouco envergonhada, até uma mulher (Mara)vilhosa: a minha capelã – pessoa responsável pela espiritualidade das meninas internas daqui do Unasp-EC. Perguntei como encontrar a Deus no meio de tudo isso, e ela, com muito carinho, calmaria na voz e aquele olhar puro me disse:

“Querida, a fé vem pelo ouvir a palavra de Deus, e você pode fazer isso em pontos da sua rotina que não exigem concentração. Escutando músicas, podcast, livros e até a própria bíblia em atividades como, por exemplo, limpar seu quarto, fazer exercícios físicos, entre outras coisas.
Além disso, tirar um tempinho para estar em contato com a natureza, mesmo que seja estudando coisas seculares. Este contato com uma das três formas que Deus se revela ao homem nos dá uma percepção melhor e maior do Criador”.
Ela me abraçou forte e orou.

(Re)começando

O tempo passou e, com ele, as minhas ansiedades e medos foram diminuindo através da doce voz dEle me ensinando a caminhar. Aprendi a organizar e encontrar meios acessíveis para colocar em minha rotina. Hoje utilizo um aplicativo da bíblia que me permite escutá-la em várias versões, junto a planos de estudo com meditações curtas e eficazes. Escuto podcast, pregações, vídeos de youtubers cristãos e músicas que me fazem pensar no alto – mesmo com toda aquela lista de afazeres. Comecei a ler livros cristãos do meu interesse também, como este. Isso me ajudou a começar a ter gosto pela leitura da bíblia.

Sobre estar em contato com a natureza? Isso é o que não falta aqui! Todos os dias posso apreciar as maravilhosas obras de arte que m(s)eu pai fez – inclusive as pessoas, com suas singularidades.
Passei, com o tempo, a organizar minha agenda para também tirar um momento durante o dia – não necessariamente pela manhã – e dedicar ao estudo do que Ele fala: Sua palavra.

Apesar de tudo que te contei, eu preciso pedir para você nunca deixar de respirar. Dizem que a oração é a respiração da alma. Falar com Ele foi o primeiro e principal passo, e continua sendo até hoje. Não digo em falar com toda a formalidade, mas ser sincero. Por isso, não deixe de orar. Mesmo que não queira, fale para Ele isso. Chore, sorria, cante, adore, implore, dê um “bom dia”, porque Ele é SEU pai e está ao seu lado. Ele é um alguém que sente sua falta.

Basta clicar. Teu Pai te espera.

Veja também

Gostando dos conteúdos?

Receba as atualizações no seu e-mail!
Insira seu endereço ao lado e não perca as novidades.