Academia das Letras

Secreta Vida – por Juliane Gusmão

 

 

O corpo vai: o fim, sim, vem

A noite cai.

Se o sol nascer, vai, sim, morrer

E como a luz parte a escuridão

Num lento turbilhão

Também, o alento final.

O resto é vida, essencial

Contínuo, guardado ali

Contido aqui

Na raiz, na folha ou flor

Acalentada por meu calor

Veja também

Gostando dos conteúdos?

Receba as atualizações no seu e-mail! Insira seu endereço ao lado e não perca as novidades.

Obrigado por se inscrever! Em breve você receberá nossas atualizações no seu e-mail!
Ocorreu um erro interno neste formulário! Por favor, entre em contato com o responsável pelo site!