Academia das Letras

Peso de papel – por Eduardo Querido

É interessante como se demonstra que ama por dizer amar, ou estabelecer a beleza alheia pelo que sai da minha boca, pelo que digito em uma máquina ou pelo que escrevo no papel. São assim as declarações: interessantes. Simplesmente interessantes. Só que assim como a repetição trunca, o sentido se perde. Por isso nunca vi nexo nas palavras de afirmação. Elas são como promessas vazias, como flores desabrochando, como pesos de papel: significam muito, mas facilmente deixam de significar. Se você foi capaz de dizer que sim, pode apenas mudar de ideia. Pode apenas dizer que não.

Veja também

Gostando dos conteúdos?

Receba as atualizações no seu e-mail! Insira seu endereço ao lado e não perca as novidades.

Obrigado por se inscrever! Em breve você receberá nossas atualizações no seu e-mail!
Ocorreu um erro interno neste formulário! Por favor, entre em contato com o responsável pelo site!