Academia das Letras

A grande arena – Joyce Santos

Há algum tempo li um livro chamado “A coragem de ser imperfeito”, é um desses livros que
lemos quando estamos em uma crise de identidade ou não nos sentimos suficiente.
Lembro-me de uma frase que me marcou muito e que falava sobre a arena da vida, na verdade,
sobre o que fazemos dentro dela. Até hoje me questiono se apenas estou sentada na plateia ou
se estou lá no meio, lutando com os leões que tentam estraçalhar um de mim.
Pensou que eu iria falar sobre crises existenciais, crises de identidade ou inutilidade? Me
desculpe! Esse texto não é sobre algo ou alguém, mas é sobre todos nós. Nós, juntos, saindo da
arquibancada confortável que estamos na vida e nos levantando para fazer a diferença.
Diferença? Zona de conforto? O que é isso? – Questionariam aqueles que não possuem nem
mesmo a liberdade política para pensar.
O grande número dentro da arena não condiz somente com aquilo que causa satisfação própria,
mas tudo o que nos torna mais humano, tudo o que nos impulsiona a mudar.
O conforto nos impedirá de repartir o alimento com aqueles que estão com fome, nos impedirá
de estender as mãos aos que se refugiam por não terem mais sua pátria, ele irá normalizar a
morte de pessoas em leitos precários de hospitais e nos calará diante da débil educação.
Podemos escolher não fazer parte da plateia alheia com o entretenimento que é causa do sofrimento, às vezes, é necessário levantar-se da poltrona e lutar.

Veja também

Gostando dos conteúdos?

Receba as atualizações no seu e-mail! Insira seu endereço ao lado e não perca as novidades.

Obrigado por se inscrever! Em breve você receberá nossas atualizações no seu e-mail!
Ocorreu um erro interno neste formulário! Por favor, entre em contato com o responsável pelo site!