Blog do Unasp

O que é burnout e como ele pode prejudicar a sua carreira

Você já ouviu falar em uma síndrome chamada burnout? Muito comum nos ambientes de trabalho é importante ficar de olho nos sintomas e tomar os cuidados necessários. 

Em um ambiente cada vez mais competitivo e regado de pressão é normal que os profissionais sintam alguns efeitos colaterais nocivos na rotina de trabalho. No entanto, apesar de estarem sobrecarregados e com a saúde emocional em risco, as pessoas acabam negligenciando os sinais. Mesmo quando a questão emocional é um tema que possui grande foco hoje em dia. Ainda assim, muitos profissionais acabam doentes e até mesmo passando por quadros de burnout, sem saberem. 

Portanto, é muito importante conscientizar-nos dos riscos do excesso de trabalho, pressão e estresse. Vamos conversar mais sobre o tema?

Em 1974 o psicólogo Freudenberger fez a primeira descrição clínica de um caso psicológico que passou a ser objeto de estudo da década, e que hoje tem ganhado foco novamente. Estamos nos referindo a uma síndrome chamada burnout. E hoje vamos conversar um pouco sobre o porquê você precisa entender mais sobre o assunto e se prevenir.

Afinal, o que é burnout?

O termo vem do inglês e significa “queima” ou “combustão total”. Em países de língua inglesa, essa palavra faz parte do vocabulário comum, trazendo o sentido de um estado de esgotamento completo. Muitas vezes, está associado a uma frustração com o trabalho. É igualmente definido como uma reação negativa a um nível crônico de estresse no trabalho. 

De acordo com o Dr. Drauzio Varella: A síndrome de burnout é um distúrbio psíquico caracterizado pelo estado de tensão emocional e estresse provocados por condições de trabalho desgastantes. Professores e policiais estão entre as classes mais atingidas”. 

Sintomas

E como saber se você pode estar passando por burnout? Aqui vai a lista dos sintomas mais comuns: 

Emocionais e sociais

  • Ter atitudes de distanciamento afetivo; 
  • irritabilidade relacionada ao trabalho; 
  • indiferença e insensibilidade; 
  • sentimento de ineficiência e  baixa realização pessoal;
  • lapsos de memória; 
  • pessimismo;
  • baixa autoestima; 
  • dificuldade de concentração; 
  • agressividade;
  • ausências no trabalho; 
  • ansiedade;
  • depressão; 

Físicos

  • Fadiga persistente; 
  • falta de energia; 
  • dor de cabeça/enxaqueca;
  • dores musculares;
  • sudorese;
  • crises de asma;
  • insônia; 
  • palpitações;
  • crises gastrointestinais;
  • pressão alta.

Está gostando dos conteúdos?

Assine a newsletter e receba todas as novidade direto no seu e-mail!

Valeu por se inscrever! Em breve mandaremos as novidades do blog!
Ocorreu um erro interno neste formulário! Por favor, entre em contato com o responsável pelo site!

Como o burnout interfere na sua vida? 

Como deu para perceber pelo que falamos nos tópicos anteriores, o burnout é um esgotamento físico e mental que gera uma pane no cérebro. Atualmente, ele já atinge 3 a cada 10 brasileiros no mercado de trabalho. O que pode afetar níveis sociais, emocionais, econômicos e físicos. 

A psicóloga Ana Maria Rossi, presidente da Isma-BR, descreve que a sensação de uma pessoa que passa por isso é de “ter passado dos limites”. As consequências podem ser diversas, desde queda na produtividade, aumento de risco cardiovascular, alterações em sistemas hormonais, queda na imunidade, e até mesmo uma aposentadoria precoce. O burnout pode te forçar a sair do mercado de trabalho. Igualmente, a modificar toda a sua vida.   

Por isso que é importante tomar os devidos cuidados. Essa síndrome pode prejudicar seus sonhos e metas.

Evitando

E é falando em mudança de vida que a gente chega na raiz para evitar esse problema. Entender os seus limites e respeitá-los é o primeiro passo. Parar de negligenciar seu corpo, como não comer certo, dormir pouco e não movimentar-se é essencial. Evitar sobrecarga e pressão. Lembre que seu corpo é um organismo vivo, não uma máquina de metal. Ele precisa repor tudo aquilo que perde. 

Procure também um profissional da saúde, como psicólogos, para entender melhor como anda a sua saúde emocional. Por mais que a vida seja muito corrida e cheia de responsabilidade, você precisa cuidar da sua saúde. Não deixe para depois. Aos primeiros sinais, marque uma consulta. Busque tratamento.

 

Esperamos ter te ajudado. Até a próxima!

Ei, não vá embora sem assinar a nossa newsletter!

É só colocar seu e-mail aqui em baixo para receber os melhores conteúdos do blog.

Valeu por se inscrever! Em breve mandaremos as novidades do blog!
Ocorreu um erro interno neste formulário! Por favor, entre em contato com o responsável pelo site!

Veja também

Gostando dos conteúdos?

Receba as atualizações no seu e-mail! Insira seu endereço ao lado e não perca as novidades.

Obrigado por se inscrever! Em breve você receberá nossas atualizações no seu e-mail!
Ocorreu um erro interno neste formulário! Por favor, entre em contato com o responsável pelo site!