Blog do UNASP

O Novo Ensino Médio vai mudar o futuro dos alunos?

Com a volta às aulas, o Novo Ensino Médio entra em vigor para influenciar o futuro e a carreira dos alunos que estão a um passo de iniciar a graduação.

Saiba aqui as razões pelas quais o novo ensino médio auxiliará os estudantes em suas escolhas profissionais. 

Escolher a profissão não é tarefa fácil. Assim como, escolher a profissão sem saber muito sobre o mercado e as oportunidades de trabalho, torna a decisão mais difícil ainda.

Por essa razão, a volta às aulas dos alunos do Ensino Médio chegou de uma forma diferente.

A formação básica agora é dividida por áreas do conhecimento, itinerários formativos, formação técnica e Projeto de Vida.

Essas são algumas das mudanças para esse novo formato, que visa auxiliar o aluno em sua escolha profissional.

Saiba mais sobre o Novo Ensino Médio.

Por que mudar o Ensino Médio?

Segundo o Anuário Brasileiro da Educação Básica 2020, só 65,1% dos brasileiros finalizaram o Ensino Médio com a idade esperada – até os 19 anos. A taxa cai para 51,2% na classe média baixa. 

Além disso, 12% dos brasileiros com idade entre 15-17 anos ainda não estão inseridos no contexto escolar.

Sendo assim, a proposta do Novo Ensino Médio reflete a necessidade de mudar os índices de baixo desempenho dos estudantes brasileiros.

Por que o Novo Ensino Médio vai influenciar o futuro e a carreira dos alunos?

Agora é prioridade para o Novo Ensino Médio, que o aluno tenha mais autonomia.

Confira agora algumas vantagens desta reforma.

O Novo Ensino Médio segue o modelo de ensino de países desenvolvidos

Em países de grande referência econômica, seguridade social e qualificação profissional, o modelo de ensino integral é considerado grande referência para altos índices positivos. Ou seja, a educação é vista como base para a estruturação de uma sociedade bem desenvolvida.

Japão, Estados Unidos e Coréia do Sul são exemplos de países que se utilizam do modelo de ensino integral. 

Aumento do rendimento escolar dos alunos

o Aumento no rendimento será possível, pois o aluno poderá escolher as áreas que deseja se aprofundar baseado em sua afinidade. Com isso, as chances de faltas, baixo rendimento e notas baixas serão menores. 

Além do mais, seguir certos caminhos por escolha pode influenciar o aluno a descobrir novos talentos ou aptidões profissionais até então desconhecidos.

Outro ponto importante é que quanto mais aulas, mais tempo na escola. Assim, será possível desenvolver com mais profundidade e foco as habilidades desejadas.

Identidade e autonomia na hora de escolher a carreira profissional

Um dos principais acertos do novo formato é dar ao aluno a responsabilidade de cuidar de seus estudos.

Com uma rotina personalizada, ele poderá guiar-se facilmente e se adequar de acordo com o que a escola oferece sem tanta pressão.

Aliás, ter responsabilidades também desenvolve no estudante a sua própria identidade.

Com a convivência escolar direcionada para a construção de sua carreira profissional, os alunos são incentivados a praticar o autoconhecimento.

Por isso, desenvolver no aluno a importância de um planejamento para a vida é, certamente, um dos grandes diferenciais do Novo Ensino Médio.

Através deste novo formato, será possível introduzir no mercado profissionais conhecedores de suas áreas de atuação. E principalmente, alinhados com as mudanças globais recorrentes.

Essa é a hora das grandes mudanças. Você está preparado? 😉

Veja também

Gostando dos conteúdos?

Receba as atualizações no seu e-mail! Insira seu endereço ao lado e não perca as novidades.

[vc_newsletter_with_email newsletter_id="blog" newsletter_msg_success="Obrigado por se inscrever! Em breve você receberá nossas atualizações no seu e-mail!"]