Blog do Unasp

Soltando sua criatividade

large (6)

 

Dizem por aí que a criatividade é essencial para o ser-humano, e nós concordamos. Imagine só as grandes descobertas e criações, tudo começou com uma ideia criativa que mobilizou alguém a criar algo.

Hoje em dia ela tem se tornado ainda mais importante. Precisamos dela para lidar com as pessoas, ter jogo de cintura no emprego, criar alternativas para o cotidiano massante, e de quebra ser mais feliz. Na carreira e nos estudos é preciso manter o cérebro bem treinado para usa-lo da melhor maneira possível.

Estudos na área de ciências sociais e psicológicas ensinam alternativas e treinos que podem ser aplicados no dia a dia para melhorar o desempenho do cérebro. A revista Galileu publicou em seu site uma matéria com pontos sobre como tornar seu cérebro mais criativo. Vamos dar uma olhada?

– Cansado, você é mais criativo

Às 2h da manhã, depois de um longo dia de trabalho, você deita a cabeça no travesseiro e fecha os olhos. Então, naqueles 10 a 15 minutos em que seu cérebro está desligando, você tem ideias incríveis: um texto que gostaria de escrever, um desenho, um projeto novo. A maioria das pessoas acaba sucumbindo ao sono, não anota nenhuma das ideias que teve e, no dia seguinte, esquece tudo. Você já deve ter passado por isso, né?

Quando você está cansado, seu cérebro funciona assim, meia boca. E isso é ótimo pra sua criatividade, porque ele se torna incapaz de filtrar distrações e focar muito em uma coisa só. E isso, para o trabalho criativo, é excelente, já que deixa a mente mais aberta para novas ideias, inspirações e conexões improváveis.

O texto da Scientific American fala um pouco sobre isso: “menos focados, a gente tende a considerar uma gama mais extensa de informação [quando está criando]”, diz o artigo.

– Hora de tirar uma soneca

Quem não ama uma soneca? Claro que é preciso saber tirar o melhor delas (sob o perigo de acordar mais cansado do que quando foi deitar), e para isso, vale seguir esse infográfico aqui. Mas o importante é saber que sonecas melhoram a memória, e  ajudam a solidificar as coisas que você aprendeu.

– Meditação e neurônios

Você já tentou meditar? Não acontece de um dia para o outro, verdade. Ninguém consegue esvaziar a cabeça tão rápido assim. É preciso treino, e nada de cobranças: seja generoso com a sua cabeça lotada de estímulos e informação. Uma só vez que você conseguir, a coisa se torna viciante.

O motivo é simples: existem vários estudos que comprovam que a meditação afeta o cérebro pra melhor (confira esses estudos aqui). Meditando, você melhora sua capacidade de concentração, diminui a ansiedade, fica mais criativo, mais generoso, menos estressado e – pasme! – até aumenta a quantidade de matéria cinza no seu cérebro, o que se traduz em mais emoções positivas, estabilidade emocional e concentração.

– Você é senhor do (seu) tempo

Todos nós, frequentemente, nos incomodamos com as impressões que temos da passagem do tempo, ora rápido demais, ora se arrastando. Cientistas descobriram que é perfeitamente possível manipular o cérebro para entender determinados períodos de tempo como tendo passado mais rapidamente ou devagar.

O cérebro demora um tempo até processar novas informações, porque essa percepção de tempo é controlada por várias áreas diferentes. Quanto mais coisas novas você fizer, mais tempo deve demorar até que seu cérebro organize isso, dando a impressão que o tempo passou mais devagar.

– Permita-se ter muitas ideias ruins

Sabe quando você não se permite criar por insegurança de que suas ideias sejam ruins? Deixe isso de lado. Você só poderá ter boas ideias se deixar as ideias más fluírem pelo seu cérebro. Um cientista da Universidade de Pittsburgh descobriu que é tudo uma questão de proporção. Eles detectaram que: “Você pode maximizar a chance de ter ideias excepcionais não necessariamente aumentando a qualidade média das ideias, mas aumentando a variedade da qualidade das ideias. Iniciativas criativas bem sucedidas e sustentáveis têm mais a ver com um grande fluxo de ideias, e não com uma capacidade de uma média mais alta de boas ideias o tempo todo”.

Agora só basta colocar em prática todas essas dicas e lembrar que manter seu cérebro sempre funcionando é essencial para ter uma vida mais criativa, e em compensação mais saudável e realizada.

Fonte: Revista Galileu 

Veja também

Gostando dos conteúdos?

Receba as atualizações no seu e-mail!
Insira seu endereço ao lado e não perca as novidades.