Blog do Unasp

Descubra o que você NÃO deve colocar no currículo

Simples e objetivo. Parece clichê. Mas é assim que seu currículo deve ser. Você já deve saber o que colocar nele mas será que sabe o que não colocar? Descubra agora!

A forma como as empresas contratam está cada vez mais diversificada e inovadora. Do simples anuncio de jornal ou placa contendo as vagas até as plataformas de vagas de emprego, uma coisa permanece: o currículo.

Ele pode ter ficado um pouco mais dinâmico com a inclusão de novas informações além das habituais, mas continua sendo, na maioria das vezes, o primeiro contato entre as empresas e os candidatos as vagas de emprego.

Logo, a experiência e formação continuam sendo a base de um bom currículo, mas algumas empresas estão valorizando também, currículos dinâmicos, com elementos que vão além das aptidões para a vaga e outras empresas avaliam mais o que compõe o currículo do que propriamente a experiência.

Sendo assim, diante este cenário o que eu não devo colocar no currículo? Quais erros são muito comuns e que eu devo ficar atento? Veja agora:

Dados Pessoais

Nome, idade, cidade e contatos (e-mail e telefone) devem estar bem visíveis e ordenados. É muito comum empregador perder interesse quando não localiza esses dados com facilidade.

Por isso, evite dados como RG, CPF, endereço completo e muitos números de contatos, pois eles poluem os seus dados pessoais, além de colocar em risco suas informações particulares.

Não se esqueça de fornecer um e-mail que você acesse com frequência e que seja mais formal possível, de preferência que seja seu nome e um sobrenome. Não use aquele e-mail constrangedor, feito quando adolescente: ([email protected] ou [email protected]).

Você pode até forneça um telefone fixo, isso passa confiança ao recrutador. Mas fica a seu critério. Contatos demais devem ser evitados, pois passam uma imagem de instabilidade.

Linguagem apropriada

Muita gente acredita que se o currículo não tiver erros de gramática, pontuação, erros de digitação como letras trocadas ou dobradas, é suficiente. Mas não.

Você deve ir além! Dessa forma, seu currículo deve ter uma linguagem apropriada para o cargo e empresa que você está se candidatando. Isso quer dizer que você deve revisar seu currículo sempre e avaliar se o ramo ou segmento não exige uma adaptação.

Ou seja, evite gírias e palavras ou frases de duplo sentido. Evite comentários ou contar histórias engraçadas. Não faça uso de piadas internas ou jargões.

Está gostando dos conteúdos?

Assine a newsletter e receba todas as novidade direto no seu e-mail!

Valeu por se inscrever! Em breve mandaremos as novidades do blog!
Ocorreu um erro interno neste formulário! Por favor, entre em contato com o responsável pelo site!

Experiência profissional e Formação

Ao elencar sua experiência, a famosa expressão “menos é mais” deve ser levada em conta. Talvez não seja necessário registrar toda e qualquer experiência profissional. No entanto, você deve avaliar se aquela função não é irrelevante tendo o cuidado para não passar a imagem de enchedor de linguiça.

Currículo não é biografia, enumere apenas as experiências profissionais mais recentes e relevantes.

Aquele trabalho voluntário no asilo no começo do ensino médio não interessa ao empregador.  Quanto a sua formação, reporte somente a graduação, especializações e cursos de idiomas.

Além disso, aquele seu curso de costura, feito por hobby, não deve entrar na sua formação se a área pretendida for totalmente diferente.

Não seja o ”diferentão”.

Produza um currículo sóbrio. Não use muitas cores e nem muitas imagens ou fotos. Não é um portfólio. Lembre-se que além do seu currículo, outros estão sendo analisados, então seja conciso e objetivo.

Só coloque foto, caso o anúncio o exija. Dê preferência a uma foto padrão profissional, ou seja, 3×4. Não exagere em suas qualidades, cuidado para não passar uma imagem de arrogância e superioridade, ninguém acredita em elogios próprios.

Deixe para falar de si em uma entrevista e caso seja questionado ou bate papo informal, caso perguntem também. Ah, e não minta! Então, forneça apenas informações que possam ser verificadas. Idiomas, manejo de softwares, aplicativos e outras capacidades provavelmente serão verificadas ou testadas.

Pegou as dicas?

Listamos os erros mais comum e que atrapalham os candidatos na hora que o empregador está avaliando os currículos. Portanto, dê uma reavaliada no conteúdo do seu currículo e aumente suas chances para participar de entrevistas.

Você tem alguma história ou passou por alguma experiência sobre o que NÃO podia colocar no currículo e colocou? Conte pra gente. É só escrever aqui nos comentários.

Até a próxima!

Ei, não vá embora sem assinar a nossa newsletter!

É só colocar seu e-mail aqui em baixo para receber os melhores conteúdos do blog.

Valeu por se inscrever! Em breve mandaremos as novidades do blog!
Ocorreu um erro interno neste formulário! Por favor, entre em contato com o responsável pelo site!

Veja também

Gostando dos conteúdos?

Receba as atualizações no seu e-mail! Insira seu endereço ao lado e não perca as novidades.

Obrigado por se inscrever! Em breve você receberá nossas atualizações no seu e-mail!
Ocorreu um erro interno neste formulário! Por favor, entre em contato com o responsável pelo site!