Blog do Unasp

6 dicas para cuidar da saúde na rotina de estudos

É possível ter uma rotina de estudos e também um estilo de vida saudável. Anote aí algumas dicas muito práticas e rápidas pra não descuidar da saúde.

Parece que quanto mais o tempo corre e o ano vai passando, começamos a nos dedicar mais aos estudos de forma quase que frenética. No ensino médio começam a ficar mais evidentes as pressões ora sobre o ENEM, ora sobre vestibulares. Na faculdade sempre contamos com o tão temido “final de semestre”. Ou talvez você esteja estudando para aquele concurso tão desejado. E o que falar dos mestrando e doutorandos? A verdade é que não importa a fase que nos encontramos, sempre temos a tendência de abrir mão de algo muito importante: a saúde.

Sei que você já deve ter escutado, lido e até mesmo falado para outras pessoas, sobre a importância de manter-se equilibrado e saudável. No entanto, também sei que muitas vezes faltam motivações e até mesmo compreensão do “porquê” de manter a saúde em dia se isso te exige tempo e esforço, que na sua e minha mentes poderiam ser usados para estudar mais.

Aqui no blog já conversamos sobre como montar a rotina de estudos. Nesse post compreendemos superficialmente a importância e influência que a saúde possui na produtividade e eficiência. E sabe por quê? Isso porque o nosso corpo é uma só máquina que funciona em conjunto, e precisa ser tratado dessa forma, o que significa que ele precisa ser encarado de forma total, e não apenas parcial. Somos um todo, uma combinação de detalhes.

Por isso, vamos aprender a seguir alguns pontos para cuidar da saúde e consequentemente ter mais êxito e conquistas nos estudos. Afinal, saúde e estudos andam juntos. 😉

Confira as nossas dicas!

1. Saúde que começa na prato de comida

O nosso corpo necessita naturalmente de nutrientes para ter energia, bom funcionamento e continuar na construção e renovação de células e tecidos. Portanto, é meio óbvio chegar à conclusão que essa mesma influência ocorre na formação da memória, concentração e raciocínio, coisas super essenciais para estudantes independentemente da idade, certo? Em resumo, coma de uma maneira saudável e equilibrada e não apenas a sua saúde, como também o seu cérebro, irão agradecer. 

Mas quais são os melhores alimentos para os estudantes? Veja a seguir 😉

Já conversamos aqui no blog que algumas cores de alimentos atuam diretamente com a qualidade de vida. E que elas são essenciais para a manter na dieta. Agora, vamos entender quais são as substâncias que precisam estar em seu prato para gerar o melhoramento cognitivo, e seus respectivos alimentos.

A lista

Ômega 3

Além de dar aquela acelerada na comunicação entre os neurônios, essa substância é responsável pelo melhoramento da memória e concentração.

Alimentos: peixes como salmão e sardinha, oleaginosas como nozes, pistache, avelã, amêndoas, linhaça, couve e chia.

Glicose 

A glicose é responsável pela energia do cérebro, assim como também do corpo. É daqui que ele tira forças para manter o funcionamento. Lembrando que precisa ser consumido de forma moderada por se tratar de uma fonte de energia e açúcares.

Alimentos: arroz, frutas, mel, cereais e massas.

Colina

Responsável pela formação do neurotransmissor acetilcolina que atua indiretamente na memória. É igualmente responsável pela reparação de diversas células cerebrais.

Alimentos: farelo de aveia, ovos, peixes, carnes, quinoa e brócolis.

Vitamina B

Essa vitamina atua na formação de glóbulos vermelhos que contribuem para a oxigenação mais rápida, facilitando o funcionamento cerebral.

Alimentos: cereais integrais, frutas secas, nozes, banana, ovos, batata, feijão, abacate, entre outros.

Lactucina

Precisamos manter a mente e corpo relaxados para absorver melhor o conteúdo. Com excessos de estresse e preocupações ficamos ansiosos, o que dificulta o aprendizado. Essa substância serve exatamente para manter a calma, e está mais próximo de você do que imagina, mas e preciso consumir sempre.

Alimentos: alface, farelo de aveia, maracujá, banana, abacate, grão-de-bico, ervilha, lentilha e camomila.

Ácidos graxos monoinsaturados

Esses super fortalecedores de memória entram nas membranas cerebrais e fortalecem as ligações existentes ali.

Alimentos: óleo de azeite, azeitona, oleaginosas, abacate, óleo de canola, tucumã e açaí.

Ainda existem muitos outros, pois uma dieta equilibrada contém todos ou a maioria deles. Todavia, com esses já podemos desenvolver melhores habilidade cognitivas. Lembre-se de consumir diariamente cada uma das categorias indicadas para conseguir os efeitos e benefícios.

2. Movimentos que aceleram os estudos

Atividades físicas são sempre um ponto a ser ressaltado em qualquer lugar que você for procurar informações para se manter saudável. Isso porque além de perder aqueles quilinhos, ganhamos melhor condicionamento físico, resistência, postura e respiração. Mas os benefícios não param por aí.

Quando se trata da relação entre manter o corpo em movimento e estudos, ela fica mais intrínseca do que se imagina. A verdade é que quando finalizamos uma atividade física nosso corpo, que está sob efeito de diversos hormônios positivos nos ajudam a ter melhor concentração,  mais resistência a tempo de estudo e uma absorção maior de conteúdos.

Exercícios aeróbicos como corridas, te ajudam igualmente a relaxar e desestressar, te deixando preparado para enfrentar provas e longas horas de estudo, fora a forcinha que ele dá na respiração. Já a musculação te oferece condicionamento físico que auxilia  permanecer por muito tempo em uma posição sem sentir desconfortos e dores. Para os fãs de esporte, esta atividade melhora também a lógica e concentração cognitiva.

Está gostando dos conteúdos?

Assine a newsletter e receba todas as novidade direto no seu e-mail!

Valeu por se inscrever! Em breve mandaremos as novidades do blog!
Ocorreu um erro interno neste formulário! Por favor, entre em contato com o responsável pelo site!

3. A maior porcentagem do corpo

Um estudo feito em 2012, na Universidade do Leste de Londres apontou que as pessoas que consomem água antes de iniciar os estudos, e durante também, melhoram as reações cognitivas tornando-as 14% mais rápidas.

Isso ocorre porque 90% do volume do nosso cérebro é composto de água, que é o principal condutor das transmissões eletroquímica. O que significa que quanto mais líquido você ingerir, as suas sinapses ocorreram com mai facilidade e rapidez. E assim você memoriza mais, compreende melhor e aprende com mais qualidade! No entanto, refrigerantes, sucos e outros tipos de bebidas não entram na lista dos aliados.

E aí, já tomou água hoje? Clique aqui para saber mais sobre os benefícios da água.

4. Respire um pouco

Você já percebeu que existe uma ligação entre oxigênio, saúde, cérebro e estudos?

O ato de respirar adequadamente te auxilia a relaxar, melhora a sua concentração, acelera o processo de troca de informações e te deixa mais atento. Ufa, quanta coisa! E respirar é tão importante que inclusive, existe uma modalidade de exercícios específicos que, além de trabalhar a respiração, irão te auxiliar na preparação pré e pós estudos.

Leia essa matéria que dá algumas dicas para respirar melhor e exercícios para praticar. 

5. Pausa e repousos

O nosso corpo possui leis próprias em relação ao que precisamos repor algo ou expelir. E isso também ocorre com o descanso. As pausas são um elemento muito importante se você tem interesse em absorver mais conteúdos. Então atente-se à importância de conseguir dedicar no mínimo 6 horas de sono por noite.

Além disso, você precisará fazer pequenas pausas durante o momento de estudo. O cérebro, assim como todo o nosso corpo, depois de muitos tempo fazendo esforço precisa arejar e descansar, no intuito de conseguir se recuperar. E esses intervalos podem ser feitos da melhor forma para você.

Se tiver interesse em pausas mais curtas com produtividade em curto tempo, recomendo a técnica pomodoro, que abordamos nesse post aqui. Já para aqueles que preferem levar mais tempo de estudo e ter uma pausa mais longa, a recomendação é que tire 15 minutos após 2 horas de estudo.

Lembre-se que o importante é repousar, e isso tem que se adequar com a sua realidade. Também tenha em mente que o que precisa descansar é o cérebro, por isso evite distrações como eletrônicos, internet, livros e qualquer entretenimento. Busque fazer alongamentos, observar o céu, ou até mesmo tirar um cochilo. Tudo que faça a sua mente repousar, tá valendo.  

6. Saia dos livros  

Por último, saia dos livros. Parece estranho pedir isso para um estudante. No entanto, lembre-se que a vida é feita de momentos e tempos certos para cada coisa. E por isso precisamos ter equilíbrio entre a vida pessoal, acadêmica e profissional.

As experiências com amigos, parceiros, colegas e família precisam existir para manter a nossa saúde em dia. Um abraço, por exemplo, te mantém longe da ansiedade e depressão, e inclusive de alguns resfriados. Estar feliz aumenta a sua imunidade e te ajuda a produzir mais, melhor e com rapidez nos momentos certos para aquilo.

Pare, respire, viva cada momento sem distrações. Afinal, o segredo de qualquer coisa se encontra no equilíbrio e leveza de levar a vida.

Espero que tenha curtido as dicas! Desejo bons estudos e uma excelente saúde para você!

Ei, não vá embora sem assinar a nossa newsletter!

É só colocar seu e-mail aqui em baixo para receber os melhores conteúdos do blog.

Valeu por se inscrever! Em breve mandaremos as novidades do blog!
Ocorreu um erro interno neste formulário! Por favor, entre em contato com o responsável pelo site!

Veja também

Gostando dos conteúdos?

Receba as atualizações no seu e-mail! Insira seu endereço ao lado e não perca as novidades.

Obrigado por se inscrever! Em breve você receberá nossas atualizações no seu e-mail!
Ocorreu um erro interno neste formulário! Por favor, entre em contato com o responsável pelo site!