Blog do Unasp

Assédio moral: como lidar no ambiente de trabalho?

Infelizmente o assédio moral é mais comum do que você imagina, principalmente no ambiente de trabalho. Aprenda agora como ele acontece e o que você pode fazer para combater!

Primeiramente é necessário saber a definição do assédio moral e o que ele significa. Portanto, entende-se que o assédio moral é qualquer tipo de humilhação ou constrangimento que diminua, envergonhe ou ridicularize o trabalhador no ambiente de trabalho.

No entanto para que de fato essas ações sejam configuradas como assédio moral, é preciso que tais episódios sejam repetidos algumas vezes para não ser caracterizado como uma situação pontual de descontrole por uma das partes envolvidas.

Além disso, também é importante que casos de assédio moral tenham testemunhas, ou seja, quando o ato se torna público ou for explícito, há mais chances de quem sofreu o assédio, tomar as decisões cabíveis, tanto judiciais, quanto empregatícias.

Por isso, se um colaborador for ridicularizado, por exemplo, na frente de todos no escritório ou até em horário de almoço, o que é muito comum, essa situação pode ser considerada um assédio moral.

Queda de produtividade, sensação de impotência, baixa autoestima, isolamento, irritabilidade, estresse, depressão, desmotivação para trabalhar, medo de falar e pavor; podem ser alguns dos sinais de alguém que está ao extremo e vive uma sequência constante de assédio moral.

A falta de denúncia dificulta a identificação de ocorrências do abuso no ambiente de trabalho. Sendo assim, tanto a vítima, quanto as testemunhas, podem mudar esse quadro. 

Portanto, é essencial que assuntos como esse sejam discutidos abertamente na empresa e monitorados por todos, inclusive equipe de RH.

Está gostando dos conteúdos?

Então, assine a newsletter e receba todas as novidade direto no seu e-mail!

Valeu por se inscrever! Em breve mandaremos as novidades do blog!
Ocorreu um erro interno neste formulário! Por favor, entre em contato com o responsável pelo site!

Assédio Moral: como eles podem aparecer e quais as consequências?

Pensando em esclarecer as formas mais comuns em que o assédio moral pode ser apresentado, foi que preparamos a lista a seguir. Então, atenção! Os exemplos abaixo, servem para todos os cargos de uma empresa, incluindo gerentes e gestores.

  • Acusações;
  • Ameaças;
  • Assédio ou agressão sexual;
  • Brincadeiras de mau gosto;
  • Circular boatos maldosos e calúnias;
  • Dar instruções erradas, com o objetivo de prejudicar o colaborador;
  • Fazer brincadeiras de mau gosto ou críticas em público;
  • Fofocas;
  • Forçar a demissão de algum colaborador empregado;
  • Humilhações públicas
  • Insultos;
  • Isolamento;
  • Perseguições da chefia aos subordinados;
  • Punições injustas e ilegais;
  • Recusa de comunicação;
  • Submeter o trabalhador a humilhações públicas ou particulares;
  • Tirar os instrumentos de trabalho do colaborador, como telefone e computador.
  • Violência física; dentre outros.

Pudemos perceber que o assédio moral afeta diretamente o clima organizacional, não é mesmo? Claro! Quem sofre o abuso passa a se achar inferior, produzindo e interagindo cada vezes menos, por conta dos sintomas de ansiedade e esgotamento emocional.

Ou seja, antiético, perigoso e nocivo, o assédio moral desestabiliza a equipe e traz para o ambiente de trabalho, um cenário inseguro, hostil e turbulento. Dessa forma, fica impossível trabalhar com qualidade, criatividade e estabilidade.

Combatendo o assédio moral no ambiente de trabalho

Você já deve saber, mas não custa nada lembrar: quem sofre assédio moral não é culpado de nada! Isso mesmo, culpado e errado é quem pratica o assédio

Ou seja, se você está passando por alguma das situações que listamos, a culpa não é sua. Mas, e aí, o que fazer para resolver?

Então, para combater o assédio moral, é preciso uma força coletiva! Por isso, se atente aos passos a seguir para saber o que você pode fazer por você e pelos seus colegas de trabalho.

1 – Anote tudo o que sofreu na situação em questão; desde horário, testemunhas até as palavras exatas ou ações do assédio que sofreu;

2 – Se sua empresa tiver algum sistema de Canal de Ética, utilize para fazer a denúncia, caso contrário, agende uma reunião com responsável e equipe de RH para expor a situação e juntos encontrem uma solução.

3 – Se assédio no trabalho, também pode ser denunciado para polícia, então, dependendo da situação, considere que essa também seja uma alternativa.

Enfim, esses são os principais passos para lidar com o assédio moral no trabalho. Realmente não queremos que isso aconteça a você, mas caso venha a presenciar situações assim, já sabe o que fazer.

Logo, separamos também, um vídeo produzido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que explica um pouco mais sobre o assédio moral e o que você pode fazer. Assista agora:

Até a próxima!

Ei, não vá embora sem assinar a nossa newsletter!

Então, é só colocar seu e-mail aqui em baixo para receber os melhores conteúdos do blog.

Valeu por se inscrever! Em breve mandaremos as novidades do blog!
Ocorreu um erro interno neste formulário! Por favor, entre em contato com o responsável pelo site!

Veja também

Gostando dos conteúdos?

Receba as atualizações no seu e-mail! Insira seu endereço ao lado e não perca as novidades.

Obrigado por se inscrever! Em breve você receberá nossas atualizações no seu e-mail!
Ocorreu um erro interno neste formulário! Por favor, entre em contato com o responsável pelo site!