Blog do Unasp

Aprenda a fazer uma redação nota 10

\

A nota da redação tem um peso grande em muitos vestibulares, inclusive no ENEM. Muito se engana quem acha que é só fazer um textinho e tudo bem. Avaliar a habilidade de reflexão e organização das ideias, examinar o poder de argumentação e analisar o domínio da norma culta da língua portuguesa. Essas são as principais funções das provas de redação, método avaliativo utilizado com frequência para selecionar estudantes em vestibulares e prepará-los para as trajetórias universitária e profissional.

Mas não se preocupe se você acha que ainda não alcançou um bom nível de escrita, escrever bem é uma questão de prática, ou seja, existem dicas, teorias e técnicas que contribuem para o domínio da escrita e facilitam a produção de um bom texto. E hoje selecionamos algumas dicas que a autora do livro “Como escrever bem para o Enem – Roteiro para uma redação nota 1.000” (Editora Contexto, 2013), Arlete Salvador para o site UOL Vestibular.

 

ANTES DA PROVA

1-) Pratique, pratique e pratique um pouco mais.

Conquistar uma escrita apurada é um processo que leva tempo. O estudante não vai conseguir na última hora escrever melhor se não tiver nenhum tipo de embasamento. É possível se exercitar até mesmo em meios diferentes, como nas redes sociais. “Quando for escrever no Facebook, por exemplo, tente escrever sem erros. Descreva aquela viagem que você fez, os lugares, as pessoas, os acontecimentos contemporâneos, um show de música. Diga o que gostou, explique o porquê. Isso contribuiu para o senso crítico”.

2-) Mantenha-se informado.

Os temas propostos pelo Enem são sempre relacionados a questões atuais, que de alguma forma estão mobilizando a opinião pública do país.  Editoriais de jornais, por serem dissertativos, são os textos mais recomendáveis para despertar o senso crítico do estudante.

3-) Faça cópias de textos dissertativos

É bom para assimilar, ao mesmo tempo, estrutura, linguagem, ortografia e pontuação. Nesse caso, caberá antes uma leitura atenta do texto escolhido, que permita ao estudante fazer uma cópia consciente, e não automática. Concluída a cópia, será necessário conferir se foi feita de modo fiel ou displicente. Esse exercício é excelente também para melhorar a capacidade de concentração.

4-) Escreva duas redações por semana.

Treinar é essencial para garantir um bom desempenho na prova. É importante ainda submeter tais redações à apreciação de um professor, que, com base nas competências levadas em conta pelo Enem na correção das redações, fará uma avaliação criteriosa e personalizada.

5-) Conheça os temas anteriores da prova.

É bastante produtivo fazer ainda algumas redações de temas previamente selecionados, preferencialmente aqueles considerados mais desafiadores.

 

NO DIA DA PROVA

Leia o enunciado e os textos de apoio com atenção. Na folha de rascunho, faça uma lista das ideias principais do assunto geral e dos textos complementares (use uma ou duas palavras para sintetizar essas ideias). Se houver imagens, transforme o conceito central em palavras. É fundamental ficar atento ao encaminhamento sugerido pelos textos motivadores oferecidos pelo Enem. O candidato independente corre o risco de desconsiderar a coletânea e fugir parcialmente ao tema. Para evitar isso, caberá selecionar duas ou três informações dos textos de apoio e integrá-los ao próprio repertório [cultural e linguístico]. Mas fique atento, aproveitar um ou outro dado da coletânea não significa copiar trechos ou fragmentos, o que é absolutamente impróprio.

Veja também

Gostando dos conteúdos?

Receba as atualizações no seu e-mail!
Insira seu endereço ao lado e não perca as novidades.