Blog do Unasp

Agricultor urbano: descubra o porquê dessa profissão estar em alta

“Agricultor urbano”, você já ouviu falar nessa profissão? Descubra algumas razões por ela estar tão em alta no mercado. 

Você já parou para questionar quais são as forças que podem unir uma comunidade? Sei que costumeiramente pensamos em amor, e sim, essa é uma poderosa força, na verdade a maior delas. No entanto, chega um momento em que todos temos necessidades em comum e precisamos saná-las de forma comunitária. O ato de se alimentar e ter contato com a produção do alimento acaba unindo as pessoas, construindo memórias e narrativas que nos transformam e formam quem somos. Além, de nos ensinar sobre ecologia e transformar as nossas relações com nós mesmos e nosso meio.

Assim, como todas as áreas de atuação possuem algum ponto para o benefício do ser humano e a sociedade que vive, uma das consideradas profissões em alta também. O agricultor urbano é um profissional que pode trazer benefícios sociais imensos, abrindo portas para muitos.

Mas você pode estar se perguntando: “o que ele faz?”, “quais benefícios desta profissão?”. Afinal, quando pensamos em “agricultor” não imaginamos que o termo “urbano” possa estar associado. Neste post vamos entender melhor sobre essa área e esses pontos positivos que fazem dela uma profissão em alta .

O que faz o agricultor urbano

Dentro da agricultura comum sabemos que, pelo menos em base, são usados: uma semente + um adubo + um defensivo químico. E se você pensou que essa profissão se resume a isso, está errado. Quando se trata de contextos urbanos, a agricultura vem junto com a palavra que nos conecta ao presente e futuro: tecnologia. São necessários conhecimentos além dos de cultivo, produção, desenvolvimento e distribuição. Envolvendo as habilidades para lidar com análises de clima, big data e automação, por exemplo.

Conheça mais sobre o curso de Engenharia Agronômica

O agricultor urbano é responsável por pensar e esquematizar novas formas de incluir a produção alimentícia, no caso do plantio, dentro de contexto de cidades e metrópoles. Tendo, por exemplo, a idealização e auxílio na formação de estufas e hortas orgânicas para empresas, restaurantes, creches e escolas. Esses profissionais ajudam ainda a transformar os ambientes e consequentemente o clima, o ar e a saúde da população.

A produção que a agricultura urbana oferece é para a de consumo próprio ou venda em pequena escala. Ou seja, de agricultores locais para a sua própria comunidade.

Esta é uma área de atuação para aqueles que possuem interesses em usar seus conhecimentos engenharia agronômica e biologia, e qualquer uma que tiver ligação com este universo, visando uma interação e melhoramento social.

Está gostando dos conteúdos?

Assine a newsletter e receba todas as novidade direto no seu e-mail!

Valeu por se inscrever! Em breve mandaremos as novidades do blog!
Ocorreu um erro interno neste formulário! Por favor, entre em contato com o responsável pelo site!

Os benefícios

Os agricultores urbanos acabam por disponibilizar mais saúde e engajamento social, como citado anteriormente. Igualmente geram uma rotatividade na economia local. Isso porque os produtos que são produzidos dentro ou próximo a comunidade, não precisam percorrer longas estradas para chegar até a mesa do consumidor. O que é ótimo, pois quando ocorre este trajeto, além de todo o diesel gasto que acaba por gerar mais poluição, os alimentos sofrem alterações sendo muitas vezes descartados ou perdendo seus nutrientes.

Fora o citado, esses incríveis profissionais, principalmente quando engajados com ONGs ou em projetos humanitários e sustentáveis, acabam por modificar a realidade de toda uma população local. Em Florianópolis, por exemplo, no ano de 2011, o lixo que acabava por atrair ratos gerando doenças e até levando 2 crianças à óbito, em uma comunidade carente, recebeu a visita desses agricultores. Com a separação de lixo implantada, o orgânico acabou por servir de adubo para o plantio de flores, frutas, temperos e vegetais. Trazendo não só a ausência dos ratos, como também alimento complementar para as famílias que viviam com uma renda mensal baixa.

Outro grande benefício é o que as já mencionadas ONGs fazem, como a  MUDASP. Com mais plantas nas cidades não só a economia local gira, como a saúde melhora. Pois o ar passa a ser mais limpo, os alimentos frescos e a interatividade humana maior, principalmente em escolas e espaços que necessitem dos cuidados mantidos pelos habitantes. Ou seja, é forte impulsionador do desenvolvimento sustentável nas cidades.

Por fim…

A agricultura urbana é um universo vasto e que continua em desenvolvimento e crescimento. É uma nova forma de trabalhar a ecologia e melhoramento social. 

A razão para estar em alta não poderia ser diferente: o benefício aos humanos que ela traz. Profissões que buscam otimizar o mercado e/ou cuidar da Terra e seres vivos estão em ascensão e acabam por ganhar popularidade, uma vez que estamos necessitando e despertando para isso aos poucos.  

E aí, o que você pensa sobre isso? Tem interesse em ingressar nesta profissão? Conta para a gente nos comentários, logo abaixo. 😉

Até a próxima!

Ei, não vá embora sem assinar a nossa newsletter!

É só colocar seu e-mail aqui em baixo para receber os melhores conteúdos do blog.

Valeu por se inscrever! Em breve mandaremos as novidades do blog!
Ocorreu um erro interno neste formulário! Por favor, entre em contato com o responsável pelo site!

Veja também

Gostando dos conteúdos?

Receba as atualizações no seu e-mail! Insira seu endereço ao lado e não perca as novidades.

Obrigado por se inscrever! Em breve você receberá nossas atualizações no seu e-mail!
Ocorreu um erro interno neste formulário! Por favor, entre em contato com o responsável pelo site!