Blog do Unasp

A importância da leitura para escrever uma boa redação

Sempre escutamos que a leitura acaba interferindo na nossa escrita. Mas você sabe no que e como, ela beneficia a redação? Descubra!

Já parou para pensar como a leitura tem uma presença significativa na nossa vida? Desde que começamos a entender o idioma em que estamos inseridos passamos a compreender as junções de palavras que existem ao redor e ganhamos novas habilidades de comunicação verbal. Depois partimos para a escrita e leitura, que são extremamente importantes.

Na escola, na faculdade ou no trabalho, sempre estamos em contato com a leitura. No entanto, não basta apenas saber ler e não praticar o hábito da leitura. Afinal, a leitura promove conhecimento e amplia percepções de ideias. Além de ajudar na escrita.

A escrita é tão importante quanto a leitura, sendo influenciada diretamente pelos hábitos e tipos literários que cada pessoa consome. Escrever é uma forma de organizar, expor e defender nossos pensamentos e pontos de vista. Além disso, é uma maneira de avaliação recorrente nas escolas, faculdades, vestibulares e na carreira.

Portanto, ler e escrever estão intimamente ligados. Ler irá te ajudar a escrever melhor. Portanto, sempre que possível, procure aprimorar essa habilidade. Pensando nisso, hoje a gente vai conversar um pouco sobre aquela cobrança de infância quando nossos professores e pais falavam: “tem que ler para escrever bem!”. Será que isso é verdade mesmo? Vamos descobrir a seguir. 😉

O gosto pela leitura no Brasil

Você curte ler? Se sim, qual tipo de literatura? Quanto tempo você dedica à leitura? 

Se você é daquele tipo de pessoa que dedica tempo para ler e encontra prazer nisso, sinceramente, meus parabéns! Por quê? Bom, os dados de uma pesquisa feita em 2016 aponta que os brasileiros leem em média 2,43 livros ao ano. Isso é assustador, ainda mais pelo fato de que alguns desses livros são os recomendados pela escola. Então se você realmente gosta de ler, consome esse tipo de entretenimento, cultura e conhecimento, parabéns! Você é um ponto fora da curva. 

Felizmente essa realidade aparenta estar mudando aos poucos, mas ainda continuamos com poucos leitores brasileiros no mundo. E se caso você não seja um leitor ávido, que tal repensar os seus costumes e adicionar mais livros à sua rotina?

Está gostando dos conteúdos?

Assine a newsletter e receba todas as novidade direto no seu e-mail!

Valeu por se inscrever! Em breve mandaremos as novidades do blog!
Ocorreu um erro interno neste formulário! Por favor, entre em contato com o responsável pelo site!

Qual a influência da leitura na redação?

A leitura traz diversos benefícios para a escrita, que vão desde o desenvolvimento emocional até o cognitivo. Além disso, podemos adquirir mais conhecimento sobre diversas temáticas, e consequentemente melhores argumentos e construção da defesa destes. Entretanto, isso ocorre em níveis diferentes dependendo do tipo de leitura feito. Sendo eles a leitura profunda e a mais superficial.

Leitura superficial

A leitura leve é aquela que pode ser feita de maneira rápida, como em sites, plataformas de notícias, blogs, e plataformas que distribuem textos mais curtos. Aqui você acaba por passar os olhos, não faz análises e nem reflexões sobre a temática. A absorção desse tipo de leitura consequentemente é mais curta de de pouca duração na memória.

Esse tipo de leitura serva para momentos que precisamos ter um vago conhecimento sobre algo, e poder descartar a informação em seguida. 

A dica é: use esse tipo de leitura para manter-se atualizado e buscar informações novas. Após detectar informações novas procure aprofundar-se mais sobre o tema do seu interesse. Busque textos em livros e artigos. 

Leitura profunda

Essa é uma leitura lenta, imersiva, rica em detalhes sensoriais, emocionais e complexidade moral. Em primeiro lugar porque se dá com literaturas de linguagem rica em detalhes, alusões e metáforas. E para que ocorra a compreensão desta é necessário dedicar tempo, reflexão e compreensão sobre o que foi escrito. Esse tipo de leitura ativas certas regiões cerebrais que te transportam para a situação narrada, sentindo como se estivesse presenciando o ocorrido.

Semelhantemente ativa as partes cerebrais responsáveis pela fala, visão e audição. Características que estão de acordo com as práticas de leitura e escrita. Uma leitura profunda acaba por gerar igualmente uma escrita profunda. Obviamente se foram lidos uma variedade diversificada de tipos literários. Sendo ora como uma poesia ou prosas, que acaba por despertar as áreas do cérebro responsáveis pela memória, principalmente quando lemos um querido por nós. E outrora por artigos e leituras mais densas, que ajudam a obter compreensões e visões mais profundas da sociedade, e inclusive a facilitar outras leituras mais suaves.

Eventualmente essa grande interconectividade que a leitura provoca, faz com que as movimentações cerebrais gerem uma sincronia de ritmo e linguagem do que você lê semelhante ao que escreve. Logo, sua redação acaba por seguir uma mistura de bons padrões desenvolvidos pela leitura. Enriquecendo assim seu texto.

Como iniciar o hábito de leitura

Aqui vão algumas dicas para criar o hábito de ler:

  • Comece lendo assuntos do seu interesse em revistas, contos, jornais, crônicas, entre outros. Isso começará a dar o gostinho pela leitura. Em seguida, passe a diversificar os tipos e temáticas literárias;
  • Separe um tempo exato para a leitura e repita diariamente. A minha recomendação é a de 20 minutos por dia;
  • Utilize os momentos oportunos para ler. Sabe as filas de bancos, supermercados, secretarias, consultórios e por aí vai? Ao invés de entrar em alguma rede social ou vendo algo na televisão do local (caso tenha), leve um livro e leia até chegar o seu momento. Não precisa ser apenas físico, baixe e-books gratuitos ou pagos e aproveite a experiência;
  • Participe de comunidades que incentivam a leitura. Existem muitas pelas redes sociais. Mas se não souber por onde começar, recomendo a Tag Livros com seu incrível desafio de um livro por mês, (clica aqui).

Agora, que tal algumas dicas para melhorar a leitura e consequentemente a sua redação? Se liga:

  • Faça marcações ou separe um caderninho para anotar as frases e pensamentos que mais te chamaram a atenção;
  • Leia com o mínimo de distrações possíveis. Recomenda-se que, caso esteja com um livro impresso, que coloque seu celular em um cômodo diferente no momento de leitura;
  • Anote as dúvidas que apareçam durante a leitura para pesquisar depois. Desde novas palavras até conceitos;
  • Reflita sobre o que leu e procure formar sua própria linha de raciocínio e opinião sobre. Escreva isto, assim estará treinando também formas de redação;
  • Busque outras visões sobre o conteúdo que consumiu. Fóruns de debates e até mesmo comunidades e pessoas que tenham lido o mesmo. Uma visão plural pode te ajudar a entender inclusive se a sua compreensão do texto foi correta.

Para finalizar, vale lembrar que manter o seu cérebro ativo com a leitura é algo muito importante e que gera resultados incríveis não só na sua escrita e redação, como também na vida. Busque ter uma variedade de leituras, desde ficções, não ficções, notícias, revistas, poesias, peças, entre outras. Quanto mais prática na leitura profunda você tiver, mais conseguirá conquistar autonomia de pensamento e escrita, o que com certeza te dará ótimas pontuações nas provas acadêmicas e escritas futuras.

Ei, não vá embora sem assinar a nossa newsletter!

É só colocar seu e-mail aqui em baixo para receber os melhores conteúdos do blog.

Valeu por se inscrever! Em breve mandaremos as novidades do blog!
Ocorreu um erro interno neste formulário! Por favor, entre em contato com o responsável pelo site!

Veja também

Gostando dos conteúdos?

Receba as atualizações no seu e-mail! Insira seu endereço ao lado e não perca as novidades.

Obrigado por se inscrever! Em breve você receberá nossas atualizações no seu e-mail!
Ocorreu um erro interno neste formulário! Por favor, entre em contato com o responsável pelo site!